Dicas e Notícias

Setembro Amarelo: Alerta para prevenção ao suicídio

Para chamar a atenção da população para o grande número de suicídios, o mês de setembro foi instituído mundialmente desde 2014 como o período para sensibilizar e conscientizar sobre o tema. O período foi escolhido porque 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.

Assunto tabu entre as famílias, nas instituições educacionais e na mídia, o suicídio é uma grande questão a ser enfrentada pela sociedade e pelo poder público. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmam que em todo o mundo mais de 800 mil pessoas tiram a própria vida por ano e o suicídio é a segunda causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos. No Brasil a situação não é muito diferente. Anualmente, são 11 mil casos de suicídio, sendo esta a quarta maior causa de morte entre brasileiros de 15 e 29 anos (Ministério da Saúde).

Fique atento

O psiquiatra Valdir Campos, relata que os óbitos por suicídio são três vezes maiores entre os homens e o risco aumenta para quem tem histórico familiar de suicídio. “O estigma, o preconceito, o medo e a vergonha de falar abertamente sobre o suicídio são as principais barreiras que impedem a detecção precoce e a prevenção.

Dois dos principais fatores de risco são a tentativa prévia de suicídio e doenças mentais, como depressão, transtorno bipolar, alcoolismo, abuso/dependência de outras drogas, transtornos de personalidade e esquizofrenia”, analisa.

A crise econômica que atinge 13 milhões de desempregados no país também contribui para o aumento dos casos. Valdir Campos afirma que problemas financeiros e sentimentos de desesperança associados à impulsividade e ao abuso de drogas lícitas ou ilícitas pode ser letal. Por isso o médico destaca que laços sociais bem estabelecidos com a família e amigos são fatores protetores para o suicídio. “Pessoas com autoestima elevada, bom suporte familiar, religiosidade e capacidade de resolução de problemas estão menos suscetíveis a cometer suicídio”, finaliza o psiquiatra.

Pessoas próximas devem ficar atentas aos sinais da depressão - sendo a perda de prazer nas atividades de vida diária a principal indicação de que é preciso pedir ajuda. "Os familiares sempre percebem que a pessoa não está bem exatamente por conhecê-la melhor. Ao reconhecer tal mudança devem levá-la o mais rápido possível ao psiquiatra para una intervenção precoce. Quanto mais demorar mais grave o quadro pode se tornar", diz o médico. 

Fontes: https://novo.folhavitoria.com.br/saude/noticia/08/2018/setembro-amarelo-campanha-de-prevencao-ao-suicidio-ocorre-no-brasil

https://www.hojeemdia.com.br/horizontes/setembro-amarelo-cvv-realiza-em-bh-simp%C3%B3sio-internacional-gratuito-sobre-preven%C3%A7%C3%A3o-ao-suic%C3%ADdio-1.650835

 


Compartilhe