Dicas e Notícias

Afinal, quais os horários mais perigosos para tomar sol?

As pessoas devem priorizar a exposição solar antes das 10 horas e depois das 16 horas. Nesse período, há menor radiação UVB, que provoca queimaduras

Pergunte a qualquer dermatologista qual é o horário mais seguro para a exposição solar e a resposta será sempre a mesma: os raios mais saudáveis brilham antes das 10 horas e depois das 16 horas (ou antes das 11 horas e depois das 17 horas, nas regiões com horário de verão). Nesse período, há menor radiação UVB, que provoca queimaduras e é o principal fator de risco para o desenvolvimento de câncer de pele. 

Apesar da informação ser difundida à exaustão, as praias e piscinas ficam mais lotadas nos horários ‘errados’. Ou seja, é preciso ter atenção redobrada. “Quem se expõe nesses horários de sol mais forte, precisa usar chapéu, recorrer a roupas com proteção solar e ficar embaixo do guarda-sol”, alerta Leonardo Spagnol, membro da diretoria da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Outro alerta: passar protetor solar é sempre obrigatório —  e mais de uma vez. O filtro deve ser reaplicado após o mergulho na água ou se houver suor excessivo, por exemplo. Para quem quer um pouco mais de cor, Spagnol explica que os óleos são proibidos, pois aumentam o risco de queimaduras. Nesse caso, indica-se os autobronzeadores. Os cremes tingem de dourado a camada mais superficial da pele.

Por fim, não adianta tentar alcançar o bronze no primeiro dia. Além dos conhecidos riscos à saúde, quando a pele descamar — o que é inevitável –, o bronzeamento adquirido vai embora.

Fonte: https://veja.abril.com.br/saude/afinal-quais-os-horarios-mais-perigosos-para-tomar-sol/


Compartilhe