Dicas e Notícias

Saiba como evitar a compra de medicamentos falsificados

A TV árabe Al Jazeera noticiou recentemente que um homem da Somália de 52 anos ficou seis meses de cama e desenvolveu dificuldades para se locomover após tomar um remédio falsificado para a malária, recebido por ele em um hospital da capital do país, Mogadício.

A história parece distante da nossa realidade até conferirmos as estatísticas da OMS (Organização Mundial da Saúde) sobre medicamentos falsificados. A média mundial desse tipo de remédio é de 10%, no Brasil essa porcentagem quase dobra, chegando a 19%, e em alguns lugares da América do Sul a média pode alcançar os 30%.

Medicamentos contra impotência, para tratamentos oncológicos e hormônios de crescimento estão entre os produtos mais falsificados. Portanto é necessário ficar alerta e evitar comprar medicamentos pela internet – pesquisas apontam que 50% dos remédios são falsificados ou irregulares – e jamais adquiri-los em feiras livres ou camelôs, dando preferência a farmácias conhecidas.

Fazer uso de um medicamento falsificado pode causar efeitos colaterais danosos e levar até mesmo à morte, além de não tratar o problema para o qual foi indicado. Por isso desconfie se o remédio não fizer efeito e procure o seu médico. Sempre verifique se na embalagem consta a data de validade e o número do registro do medicamento no Ministério da Saúde e desconfie de rasgos, rasuras e informações apagadas. Além disso, soros e xaropes devem estar sempre lacrados.

Fonte: UOL Notícias, Saúde.

http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2015/07/23/sabia-que-seu-remedio-pode-ser-falsificado-um-a-cada-cinco-e.htm#fotoNav=9


Compartilhe