Dicas e Notícias

Alimentação fora de casa pesa no bolso e na saúde

Comer fora de casa pode até ser prático, dar menos trabalho, mas pesa muito mais no bolso do que se possa estimar. Pesquisa da Associação das Empresas de Refeição e Alimentação Convênio para o Trabalho (Assert) e Instituto Datafolha mostra que o trabalhador gasta, em média, R$36,94 por dia para se alimentar na rua no Rio. A média nacional está em R$32,94. Ao optar por levar comida de casa, além de ser mais saudável, dá economizar cerca de R$ 540 por mês. Em um ano, sem as férias, os gastos caem quase R$ 6 mil.

Diante desse cenário, O DIA ouviu especialistas para ajudar a quem come fora de casa a gastar menos e se alimentar de forma correta. A principal dica: faça comida em casa que sairá mais barato.

Ao cozinhar a sua própria refeição, o trabalhador gasta um terço do que pagaria em restaurantes. “Vale muito à pena optar em levar marmita. O bolso e a saúde agradecem”, afirma. 

Para ter alimentação saudável que não pese no bolso a dica de especialistas em varejo é ficar de olho nas promoções de mercados, que chegam a reduzir o valor final das compras em até 30%. Aproveitar os descontos semanais e evitar as “compras de mês” ajudam a amenizar as despesas. “É prestar atenção nos dias de promoções e nos encartes dos supermercados”, orienta Marco Quintarelli, consultor de varejo.

Cuidado com promessas milagrosas de produtos no mercado. O alerta é da médica ortomolecular Patrícia Coelho, proprietária do Centro Médico Patrícia Coelho, na Taquara. “Se alimentar bem não quer dizer sair comprando todos os produtos light e diet do mercado. Uma dieta saudável não depende de alimentos caros e aparentemente milagrosos”, adverte. “O ideal é começar a refeição com variedade de verduras e legumes. Dessa forma é possível ingerir nutrientes saudáveis”, aponta. 

Ingredientes básicos e saudáveis

Uma marmita básica deve conter os seguintes ingredientes, ensina o nutrólogo José Alexandre Portinho: arroz, feijão e carne, que pode ser vermelha, de frango ou peixe cozido. Salada também deve ser preparada para o trabalhador levar. “Alface, tomates, salsa, cebola compõe uma bela e saudável salada”, explica o especialista. Legumes e verduras também devem ser usados para tornar ainda mais saudável o almoço de quem leva marmita.

Segundo Portinho, o destaque da comida da marmita é o tempero levado na preparação. “Deve ser bem feito para dar um sabor especial e a pessoa ter prazer na hora de comer”, ensina o nutrólogo.

Pronto. Com as dicas do que pode ser colocado na marmita, que tal aproveitar e economizar no supermercado?

Fonte: http://odia.ig.com.br/economia/2017-08-28/alimentacao-fora-de-casa-pesa-no-bolso-e-na-saude.html


Compartilhe